31 de dez de 2015

Ano Novo 2015/2016

2016 será regido pelos Orixás Oxalá e Iemanjá.

A regência de Oxalá sinaliza vagarosidade, mas constância. Controle sua ansiedade, planeje, organize, ajeite a direção dos pés e siga em um ritmo constante, sem pressa, ciente de que a direção é mais importante que a velocidade. O ensinamento implícito nesta vagarosidade aponta para o equilíbrio de se administrar muitos aspectos da vida simultaneamente, aceitando que a existência coletiva e a evolução é lenta, para que todos possamos caminhar juntos.

A presença da Grande Mãe Universal ao lado de Oxalá aponta para a criatividade, para o pensamento mais profundo e para a geração. Os anos regidos por Iemanjá costumam se caracterizar pela fertilidade, mas em 2016, segundo as informações do Caboclo Xangô das Pedreiras [cacique do terreiro que frequento], muitos não vingarão.

O momento planetário é de renovação. Aqueles incapazes de conectar diferentes sinais acreditavam que havia previsões que indicavam o fim do mundo para alguns anos atrás. Não estavam de todo equivocados, apenas faltava-lhes unir outras informações para compreender que as previsões assinalavam o início de um período de transformações mais intensas que significariam ao cabo o fim de um estágio planetário.

O planeta terra é uma escola e seu estágio atual pode ser comparado ao jardim de infância, onde estudam aquelas crianças que ainda não aprenderam nada. No estágio seguinte o planeta será uma escola de ensino fundamental, pois entende-se que a maioria das crianças já está apta a um aprendizado mais qualificado. Todavia, há os repetentes que terão de ser transferidos para outra escola com características de jardim de infância.

Neste contexto está sendo oferecido a muitos espíritos a chance de reencarnar, como quem faz uma segunda prova para completar a nota que falta para passar de ano. Muitos, no entanto, precisam apenas de alguns décimos, não mais que algumas semanas no ventre da mãe ou alguns meses por aqui.

Em contrapartida, informa o caboclo de Xangô, aqueles que vingarem, como já ocorre há alguns anos, já são espíritos mais evoluídos que serão responsáveis por conduzir o planeta ao seu novo estágio. Atentem, pois, às crianças que têm nascido nos últimos anos e quão diferentes elas se mostram se comparadas com as gerações anteriores.

A recomendação que ouvimos do caboclo para o próximo ano falava ainda na importância da gratidão, especialmente em relação aos nossos tropeços. Costumamos ser gratos pelas coisas que julgamos positivas, mas é preciso sermos gratos também por aquilo que entendemos como negativo em nossas vidas. As pedras em nosso caminho são lições que precisamos aprender, e mesmo quando algo parece ter dado errado, muitas vezes fomos ajudados para que o prejuízo fosse o menor possível diante das possibilidades.

Para os irmãos de fé que pretendam oferendar os Orixás regentes do ano, segue a mesa para a virada:

Champanhe Brut: Oxalá novo;
Vinho branco seco: Oxalá velho;
Soda limonada: Iemanjá;
Flores brancas.

Abra as garrafas e sirva um copo/taça para cada um. Deixe servido por 7 dias e despache na natureza.


A todos: que 2016 lhes traga aquilo que necessitam para tornarem-se seres humanos melhores. 

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens Recentes